GNUCASH – Transações (2 de 2)

Caros leitores, com este post finalizo o assunto de transações do GNUCASH. Aqui são abordados os tópicos fundamentais para o entendimento. Espero que seja útil para os usuários do sistema que estão iniciando a aventura de controle financeiro dentro desta espetacular ferramenta.

Conciliação

As transações são geralmente verificadas em relação a declarações bancárias – um processo conhecido como reconciliação. O GNUCASH mantém o rastreamento das situações de reconciliação de cada transação.

A situação da reconciliação de uma transação é mostrada pelo campo de reconciliação R. O r indica que uma transação foi conciliada, o n indica que não e o p indica que foi pré, mas não reconciliada. É possível alternar o status da reconciliação entre n e p pelo clique no campo R; você pode configurar para r usando a Janela de reconciliação.

No rodapé da janela da conta, existem (entre outros) dois saldos (o saldo pré e o reconciliado), e o saldo total. Os formadores de saldo devem corresponder a quanto dinheiro o banco acha que você tem em sua conta enquanto que o ultimo inclui as transações pendentes.

Por exemplo, quando você preenche um cheque, você deve lançar a transação no GNUCASH. O campo R de reconciliação da transação conterá inicialmente o n (novo). Seu novo lançamento contribuirá para o saldo total, mas não para os saldos pré e reconciliados. Por último, se você acha que a verificação foi descontada, você deve clicar no campo R da transação para trocar por p (pré). Quando você faz isto, o saldo pré-conciliado alterará para incluir este montante. Quando o extrato bancário chegar, você pode então compará-lo ao que você tem gravado no GNUCASH pela abertura da janela de reconciliação. Lá você estará apto a trocar o valor do campo R para r (reconciliado)

Nota: você não pode realizar reconciliações na janela de registro, pois você deve usar a janela de reconciliação. Uma vez que a transação foi marcada como reconciliada, esta não pode ser facilmente alterada sem quebrar saldo inicial da próxima reconciliação.

Janela de reconciliação

Janelas de reconciliação são usadas para reconciliar uma conta com um extrato que o banco ou outra instituição enviou para você. Reconciliação é útil não apenas para realizar a contraprova dos lançamentos em relação ao extrato do banco, mas também para obter uma melhor ideia de transações pendentes, como por exemplo, cheques não descontados.

Para usar as janelas de reconciliação, selecione uma conta do Plano de Contas e clique em Ação → Reconciliar. Uma janela semelhante a mostrada a seguir aparecerá para a conta a qual você pode reconciliar informações.

Figura 1: Janela para reconciliação inicial

Na janela inicial de reconciliação, algumas Informações de Reconciliação precisam ser lançadas.

Data do Extrato

Data do extrato a que se refere a reconciliação.

Dica: clique na seta abaixo deste campo para abrir um calendário.

Saldo inicial

Este é um item não editável o qual mostra a saldo a partir a reconciliação anterior. Deve coincidir com o saldo inicial em seu extrato.

Nota: algumas vezes o saldo inicial no GNUCASH não coincide com o extrato. Isto pode acontecer na primeira vez que você reconcilia sua conta ou quando uma transação anterior à reconciliação é não reconciliada ou apagada.

Na primeira vez que você reconcilia a sua conta o saldo inicial será 0,00, então provavelmente não é o saldo inicial da sua conta. Quando você reconcilia a conta, o saldo inicial da conta será incluído na reconciliação e o resultado deve equilibrar.

No caso em que uma transação anteriormente reconciliada é acidentalmente não reconciliada, você pode simplesmente re-reconciliar a transação com a transação no extrato atual e o resultado deve ser equilibrado.

No caso de exclusão acidental de uma transação anteriormente apresenta mais de um desafio; se você não pode determinar o que foi apagado e restaurar o registro, você terá que criar uma transação ‘manequim’ para obter a reconciliação no final.

Saldo final

Este campo pode ser preenchido com o saldo final como aparece no extrato

Nota: o GNUCASH automaticamente preenche este campo com o saldo presente como mostrado na parte inferior do registro da conta.

Incluir subcontas

Marque esta opção se você quer incluir na reconciliação a transação que pertence às subcontas da conta atualmente selecionada.

Registrar pagamento de juros

Clicar neste botão abre uma nova janela a qual permite lançar uma transação na conta a ser reconciliada.

Dica: a janela de Pagamento de Taxa de Juros pode ser aberta automaticamente quando você inicia uma reconciliação para uma conta do tipo banco, credito, fundos mútuos, ativos, contas a receber, contas a pagar e passivos. Se você quer desabilitar o comportamento para qualquer das contas anteriores, vá para a aba Registro das Preferencias e desmarque a opção da Transferência Automática de Juros. Alternativamente, para desabilitar este comportamento apenas para a conta selecionada, pressione o botão ‘Essa conta não tem pagamentos de juros automáticos’ na janela de Pagamento de Taxa de Juros.

Então, clique no botão OK e você verá a janela de listagem de reconciliações.

Figura 2: Lista de reconciliação na Janela de Reconciliação

Os dois painéis chamados Saldo Entrando e Saldo Saindo listam todas as transações não reconciliadas que pertencem à conta que será reconciliada. A coluna R mostra se a transação tem sido reconciliada.

Agora, examine cada item no extrato bancário e olhe para a correspondência dos itens na janela de reconciliação.

Se você não encontrar uma transação, então talvez você tenha se esquecido de lançá-la ou não sabia que a transação aconteceu. Você pode usar o botão Novo na barra de ferramentas ou o item de menu transação → Novo para abrir uma janela de registro e lançar a transação faltante. O novo item aparecerá na janela de reconciliação quando você pressionar o botão Enter no registro depois de lançar a transação.

Quando você encontra o item na janela de reconciliação, compare o montante do item e o montante no extrato. Se você não concordar, você pode ter feito um erro quando você lançou a transação no GNUCASH. Você pode usar o botão Editar na barra de ferramentas ou o item de menu Transação → Editar para abrir a janela de registro e corrigir a transação.

Se os montantes corresponder, clique no item da janela de reconciliação. Uma marca aparecerá na coluna R ao lado da transação selecionada. O GNUCASH automaticamente atualiza os montantes no painel de resumo no canto inferior direito.

Dica: você pode usar as teclas de seta acima e abaixo para navegar até o item, a barra de espaço para marcar o item como reconciliada e a tecla Tab para alternar entre os painéis.

Repita isto para cada item que aparecer no extrato bancário, verificando que os montantes correspondem com os montantes no GNUCASH e marcando as transações no GNUCASH como tal, eles estão reconciliados.

No rodapé da janela de Reconciliação existe um campo de Diferença o qual mostra 0,00 quando a reconciliação esta feita. Se mostrar outro valor, então ou você falhou em uma transação ou alguns montantes podem estar incorretos no GNUCASH. (ou, menos provável, o banco pode ter cometido um erro).

Quando você tem marcado todos os itens no extrato do banco e quando a diferença é 0,00, pressione o botão Concluir na barra de ferramentas ou selecione reconciliar → concluir a partir do menu. A janela de reconciliação fechará. Na janela de registro, o campo R das transações reconciliadas mudarão para r.

Neste caso, nós não recebemos todas as informações ainda, então nós simplesmente pressionamos o botão Adiar, então nós podemos continuar mais tarde. Observe que a coluna R indica p duas transações pré, pois elas não foram reconciliadas ainda, mas nos verificamos estas duas transações então eles não estão marcadas como pré. Se você olhar na barra de status no rodapé no registro da conta, você verá um sumário do que foi conciliado e o que está pré (pre: $ 954,79 reconciliada $ 0,00).

Figura 3: A Conta Corrente depois do adiamento da reconciliação

Transações programadas

Transações programadas são feitas para ajudar a lançar operações repetitivas, como assinaturas, seguros ou taxas. Pelo uso de transações programadas, você apenas tem que lançar a transação uma vez, configurar alguns parâmetros como data de inicio, frequência e uma pequena descrição e então o GNUCASH contará a você sempre que uma transação esta pronta para ser criada e cria isto para você.

Neste tutorial, tomaremos uma assinatura mensal de Internet por $20 como exemplo, a qual é cobrada no 28º dia de cada mês.

No GNUCASH existem duas maneiras de criar transações agendadas, a partir do Livro Razão ou a partir do Editor de Transações Programadas.

Criando a partir do Livro Razão

Lance a primeira ocorrência no livro razão de sua transação a agendar. No campo Transferência para esta transação, digite Despesas:Internet como mostrado na figura abaixo.

Primeiro passo para criação de transação agendada a partir do livro razão.

Nota: a conta Despesas:Internet não foi ainda criada, então o sistema irá nos pedir para criá-la.

Então com o clique com o direito na transação selecione Programar…

Segundo passo na criação de uma transação programada a partir do livro razão.

Uma janela como esta aparecerá:

Passo três para a criação de transação programada a partir do livro razão:

Vamos preencher os valores, sabemos que a assinatura é cobrada nos dias 28 de cada mês e a próxima cobrança é no próximo mês (desde que lancemos manualmente a primeira para este mês):

Preenchimento dos dados para a transação programada.

Clique no botão OK e a transação será programada. O sistema agora memorizou esta transação programada no dia 28 de cada mês.

Criando a partir do Editor

Outra maneira de lançar uma transação programada é a partir do Editor de Transações Programadas. Pode ser mais rápido se tivermos muitas transações programadas para criar de uma vez.

A partir da tela principal das contas, selecione Ações → Transações Programadas → Editor de Transações Programadas a partir da barra de ferramentas. Uma nova aba de Transação Programada será aberta na janela atual do GNUCASH, como mostrado abaixo:

Aba vazia de Transações Programadas

Esta aba contém uma lista, agora vazia, de todas as transações programadas. Vamos criar uma nova pelo clique no botão Novo da barra de ferramentas. Uma janela como a imagem a seguir irá aparecer:

Aba Geral da Edição de Transação Programada.

Primeiro, vamos lançar um nome para a nova transação programada no topo da janela.

Nota: este nome irá apenas identificar a transação na janela de Editar Transação Programada, as quais não vão aparecer no livro razão.

No painel de Opções da aba Geral você tem quatro opções:

Habilitado

Determina o status da transação programada

Criar Automaticamente

Se habilitado irá inserir esta transação no livro razão sem perguntar antes (veja abaixo). Se necessário, você pode ser avisado quando a transação é lançada pela marcação de Notificar me quando criada é criada.

Criar com Antecedência

Determina quantos dias de antecedência a transação será criada.

Lembrar com Antecedência

Determina com quantos dias de antecedência um alerta será apresentada. Isto pode ser usado, por exemplo, quando você tem que pagar alguma coisa por cheque a um lembrete uma semana antes permitindo a você enviar o pagamento antes do vencimento.

O painel Ocorrências permite a você contar ao GNUCASH que esta transação programada não vai durar para sempre. Por exemplo, se você está pagando um empréstimo, você pode lançar a data final do empréstimo ou o número das ocorrências restantes.

Seleciona agora a aba Frequência na janela de Editar Transação Programada. Aqui você pode determinar as opções relacionadas ao tempo da transação.

Aba Frequência

Frequência

Determina a frequência básica da transação com as opções para uma vez, diariamente, semanalmente, quinzenalmente e mensalmente. Neste exemplo, será setado para mensalmente.

Nota: é possível determinar a transação para ocorrer em outros intervalos além daquelas listadas na lista de frequência pela troca do valor do campo A cada

Data de Início

Determina quando a transação irá iniciar. Neste exemplo, será setado para iniciar no próximo mês.

A cada

Esta opção permite multiplicar a frequência das transações programadas. Por exemplo, para criar uma transação que acontece a cada 3 semanas, sete a Frequência para semanal e A cada 3.

No e Exceto nos finais de semana

Determina o dia do mês que ocorre a transação programada e controle o que o sistema fará quando o dia ocorrer em um final de semana.

Quando os elementos desta aba estão preenchidos o sistema destacará o calendário abaixo indicando quando as transações futuras irão ocorrer.

Finalmente selecione a aba Modelo de Transação para lançar sua transação na parte inferior como você faria no livro, com a única diferença de não ter data.

Agora, você deve ter uma janela como esta:

Aba de Modelo de Transação

Lembre-se de clicar no ícone Registrar para validar e lançar a transação.

Agora clique OK. Você será remetido a aba de Transações Programadas, a qual mostra um item na lista de transações:

Transação Programada Lançada

Dica: se clicar no dia destacado, uma pequena janela irá abrir com o planejamento para o dia.

É possível agora fechar a aba se Transações Programadas e salvar o seu trabalho.

Colocando tudo junto

Na secção anterior deste capítulo foram discutidos conceitos e mecanismos de trabalho com transações no GNUCASH. Esta secção mostrará informações sobre o plano de contas inicialmente construído no capítulo anterior pelas configurações de aberturas de alguns saldos, adição e programação de transações.

Abrindo um arquivo GNUCASH

Inicie com a abertura do antigo arquivos de dados que armazenamos como gcashdata_3emptyAccts e o salve como gcashdata_4. A janela principal parecerá como esta:

Saldos iniciais

Conforme mostrado anteriormente com a conta Ativos:Conta Corrente o saldo inicial em uma conta é atribuído a uma conta especial chamada Líquido:Saldo Inicial. Para iniciar preenchendo este plano de conta determine o saldo inicial para as contas. Assuma que existe $1000 na conta poupança e $500 gastos no cartão de credito.

  1. Abra a conta Ativos:Conta Poupança. Selecione Ver no menu e verifique para assegurar que está selecionado o modo Livro Razao Básico. Você verá suas transações em outros modos depois, mas por agora vamos lançar a transação básica usando o estilo básico padrão.
  2. A partir da janela de registros da conta Ativos:Conta Poupança lance uma transação básica entre duas contas para determinar o saldo inicial em $1000, transferidos a partir da conta Líquido:Saldos Iniciais. Lembre-se que uma transação básica transfere dinheiro a partir de uma conta fonte para uma conta destino. Grave a transação (pressione a tecla Enter ou clique no ícone Registrar).
  3. A partir da janela de registros da conta Ativos:Conta Corrente lance uma transação básica entre duas contas para deixar o saldo inicial em $1000 transferidos a partir da conta Líquido:Saldos Iniciais.
  4. A partir da janela de registros da conta Passivos:Cartão de Crédito lance uma transação básica entre duas contas para determinar o saldo inicial em $500 transferidos a partir de Líquido:Saldos Iniciais. Isto é feito pela entrada de $500 como gasto (cobrar) na conta Cartão de Crédito (ou Decrescer na conta Saldos Iniciais), pois este dinheiro é emprestado para você. Grave a transação (pressione a tecla Enter ou clique no ícone Registrar).

Você agora deve ter três contas como saldos iniciais determinados, Ativos:Conta Corrente, Ativos:Poupança e Passivos:Cartão de Crédito.

Esta imagem mostra os saldos iniciais.

Exemplos adicionais de transações

Agora adicione mais transações para simular os gastos mensais. Durante o mês $78é gasto com eletricidade, $45 com telefone e $350 no aluguel. Tudo pago com cheque. Nós também gastamos $45,21 com mercado, foram recebidos $670 como salário e pagada a cobrança da internet. Finalmente vamos mover $100 a partir da conta poupança para a conta corrente.

  1. Abra a janela de registros da conta Despesas:Energia Elétrica e lance uma transação simples entre duas contas para pagar os $78 da cobrança de energia no final do mês atual. Entre com uma descrição (por ex. Companhia Light) e um número do cheque (por ex. 102). A conta de transferência deve ser Ativos:Conta Corrente.
  2. Abra a janela de registros da conta Ativos:Conta Corrente e lance uma transação simples entre duas contas para pagar $45 da cobrança do telefone no final do mês atual. Entre com a descrição (p. ex. Nome da companhia telefônica) e o número do cheque (103). A conta de transferência deve ser Despesas:Telefone. Note que você pode lançar as transações de despesas a partir tanto do lado do crédito (contas de despesa) quanto o lado do débito (conta de ativos).
  3. Abra a janela de registros da conta Despesas:Aluguel e lance uma transação simples entre duas contas para pagar $350 em aluguel no final do mês atual. Entre com a descrição (p. ex. Aluguel deste mês) e o número do cheque (104). A conta de transferência deve ser Ativos:Conta Corrente.
  4. Duplique esta transação usando o botão Duplicar na barra de ferramentas. Inicie clicando na transação atual de aluguel e clique no ícone Duplicar. Lance a data de transação como sendo do próximo mês e note que uma linha azul de separação que o GNUCASH usa para separar transações futuras daquelas atuais. Desta forma você pode lançar transações antes que elas ocorram.

    Você pode também configurar transações programadas para pagar o aluguel, pois o valor é provável que seja constante para um futuro previsível.

  • Inicie com um clique na transação atual do aluguel e clique no ícone Programar
  • Altere para mensal e troque a descrição se necessário e clique em OK
  1. Para transferir dinheiro a partir da sua conta poupança para a conta corrente, abra a janela de registros da conta Ativos:Poupança, adicione uma nova transação determinando a transferência para Ativos:Conta Corrente no montante de $100 (data atual).
  2. Como outro exemplo de uma transação básica entre duas contas adicione outra transação para descrever a compra no valor de $45,21 em mantimentos um dia antes do atual. A partir de dentro da conta Ativos:Conta Corrente você deve transferir para Despesas:Mercado. A janela de contas deve se parecer como a próxima imagem.
  3. Para adicionar a transação do recebimento de pagamento em contracheque a partir da janela de registros da conta Ativos:Conta Corrente clique em uma nova linha de transação e clique em Divisão. Primeiro entre com a descrição desta transação na primeira linha (p ex. Salário do Empregador) e também com a data (dia 14). Na linha dividida abaixo desta entre com o depósito para a conta Ativos:Conta Corrente (após os lançamentos dos descontos ficará com $670), Despesas:Taxas:IRPF ($180), Despesas:Taxas:Plano de Saúde ($90) e Despesas:Taxas:INSS ($60) e por ultimo o total bruto do contracheque ($1000) como um saque da conta Receitas:Salário.
  4. Você precisa pagar $20 pela assinatura da internet no dia 28.

Salvar o arquivo

Antes de irmos para a secção dos relatórios, vamos salvar o arquivo (gcashdata_4).

Relatórios

Apenas contendo dados disponíveis na tela do computador não deixa o contador feliz, entretanto o GNUCASH vem com um grande número de relatórios altamente customizáveis.

Vamos dar uma olhada nos relatórios de Fluxo de Caixa e Transação.

  1. Primeiro vamos dar uma olhada no relatório de fluxo de caixa para o mês atual.

    Selecione o relatório de fluxo de caixa a partir do menu Relatorios -> Receitas & Despesas -> Fluxo de Caixa

    Esta imagem mostra o relatório de fluxo de caixa, depois dos lançamentos realizados no capítulo que trata das transações.

    Para ter este relatório customizado, clique no botão Opções da barra de ferramentas então especifique o período desejado

Anúncios

Sobre Andre Mateus
Sou profissional da área de tecnologia e engenharia. Gosto de assuntos que contribuam para a compreensão dos ambientes que vivemos.

28 Responses to GNUCASH – Transações (2 de 2)

  1. alguem says:

    “compreensão dos ambiente que vivemos”… MIM INDIO, MIM ESCREVE, hahaha credibilidade 0!

  2. Fábio Lima says:

    Ótima iniciativa, André Mateus!

    Vai ajudar muita gente que sente dificuldade ao iniciar no GC, como eu tive. Como não conhecia muito de contabilidade fui aprendendo na marra com o GC e seu manual em inglês, o qual muitas vezes usa termos que não possuem tradução literal para o português.

    Parabéns pelo trabalho!

  3. Raul Pauli says:

    Achei muito complicado entender o GnuCash. Como fazer para simplesmente lançar uma conta a pagar e ela aparecer num relatório? Pensei em utilizar o Habil Empresarial ou o Cashpreview, que vc acha, são boas opções?

    • Andre Mateus says:

      Raul,
      Não sou profundo conhecedor destas ferramentas que você citou, mas posso responder que:
      – Hábil: excelente software de controle financeiro, dentre outras caracteristicas é possível parametrizá-lo conforme a tua realidade. Entretanto aí mora um complicador. Se vc se sentir confortável em entender todas as parametrizações necessárias para fazer o teu controle, ótimo.
      – Cashpreview: software fácil e prático para ser manipulado, porém não vi alguns relatórios de resultados que podem ser importantes.
      Ambos os casos vc deve procurar informações sobre o produto para ter um bom resultado do uso.

      Já o Gnucash funciona baseado em partida dobrada e semelhante a um livro razão. Se considerar este fundamento da contabilidade (o dinheiro sempre deve sair de algum lugar) usará o sistema de maneira até intuitiva.
      Estou a disposição se quiser conversar mais sobre o funcionamento do GC.

      Abraços.

  4. Pingback: GNUCASH – Conta Corrente (2 de 2) « Andre Mateus Gava

  5. Atilano says:

    Usei o money 97 que não opera mais no windows 7. estou mudando para o Gnu, voce tem livro sobre ele?
    Quando passo um cheque deixo a data em branco esterando ele chegar, como fazer o gnu aceitar eu lançar sem data?

  6. Atilano says:

    Usei o money 97 que não opera mais no windows 7. estou mudando para o Gnu, voce tem livro sobre ele?
    Quando passo um cheque deixo a data em branco esterando ele chegar, como fazer o gnu aceitar eu lançar sem data?

    • Andre Mateus says:

      Atilano,
      Vamos por partes:
      (1) Não tenho livro sobre o Gnucash.
      (2) Não é possível deixar uma transação sem data. Você pode tirar proveito desta funcionalidade, projetando a data de compensação do cheque. Fazendo assim vc poderá ter um valor futuro do saldo da tua conta corrente e então realizar os provisionamentos necessários. Isto serve para emissão de cheques pré-datados (os quais têm a data prevista para compansação, mas não necessariamente acontecem nessa data) e também para parcelamentos no cartão de crédito. Lembro que é perfeitamente possível alterar a data da transação.
      Espero ter ajudado.
      Abraços.

  7. Antonio says:

    Olá Andre.

    Muito bom! Não havia encontrado artigos tão bons sobre GNUCash!

    Uma dúvida: como eu posso calcular o rendimento da minha conta corrente e manter o valor atualizado?

    Grato!

    • Andre Mateus says:

      Antonio,
      Não entendi direito a sua pergunta, pois não tenho experiência com rendimento de conta corrente, mas o que faço para controlar rendimento de contas poupança, por exemplo, é lançar as entradas de juros e correções em uma conta receita que tem a conta poupança como contrapartida.
      Abraços.

  8. Raphael Saldanha says:

    Olá! Comecei a usar o GnuCash agora, e o seu blog está sendo muito útil, obrigado!

    Fiquei com uma dúvida, qual é a melhor maneira de se lidar com lançamentos futuros de receitas e despesas? É melhor usar a transferência programada, ou lançar eles nas contas?

    • Andre Mateus says:

      Oi Raphael,
      Obrigado a você. Espero sempre poder contribuir para aqueles que querem melhorar seus planejamentos financeiros usando o GNUCASH.
      Minha sugestão é que sejam lançadas transações com datas futuras com as projeções de gastos. Quando se tem gastos fixos, podemos ter certeza que serão realizadas aquelas despesas, já em gastos variáveis, podem ser estimados os valores para programação de gastos.
      Abraços.

  9. Eduardo Sousa says:

    Andre me surgiu uma dúvida, sempre ando com dinheiro em mãos (na carteira) e com esse dinheiro faço várias “transações” em um dia, por ex: compro lanche na faculdade, tomo café de manhã na padaria, etc., como não existe extrato para conferência desse dinheiro e com certeza é impossível de lembrar com o que foi gasto e quanto foi gasto cada real, como ainda vou iniciar meu controle financeiro, qual a melhor forma de fazer isso? Ou simplesmente é melhor não controlar esse dinheiro? Estou pensando em controlar da seguinte maneira: crio uma conta de despesa chamada “Dinheiro sem controle” e sempre que for fazer os lançamentos no GNUCash, verifico a quantidade disponível na carteira menos a quantidade anterior lançada no GNUCash, com o resultado faço uma transação entre a conta Ativos:Carteira para Despesas:Dinheiro sem controle. Nesse caso, não é necessário a reconciliação certo?

    Só li até esse artigo, caso tenha a resposta em outro, peço que ignore minha pergunta, pois estou lendo e seguindo os passos um a um.

    • Andre Mateus says:

      Eduardo,
      Uma forma prática para controle de dinheiro vivo é criar uma conta dinheiro na carteira do tipo dinheiro no grupo ativo.
      Para cada saque do caixa de auto atendimento uma transação de tranferência da conta do banco é registrada.
      Os gastos com dinheiro podem ser inúmeros e de pequenos montantes, sugiro que a cada dia seja realizada uma transação de despesa que incide na conta de Dinheiro na Carteira. As contas de despesa que receberão as contrapartidas dependem do grau de detalhamento que você irá desejar.
      Espero ter ajudado.
      Abraços,

  10. Carlos Maurício says:

    Olá, André, parabéns pelo blog! É muito bom!
    Tenho uma dúvida: é possível fazer com que um relatório de saldo futuro de uma conta considere as transações programadas entre a data atual e a data do relatório?
    Valeu!

    • Andre Mateus says:

      Oi Carlos,
      Obrigado pelo comentário. A intensão é sempre publicar informações que sejam úteis para todos.
      Os relatórios existentes no sistema não trazem transações programadas, pois estas transações a rigor, quando não foram geradas, não existem. Para ver transações programadas em relatórios, deve ser construído um customizado.
      Abraços.

      • Fernando Rodrigues Arraia says:

        André,
        Saudações.
        No excelente exemplo Transações (2 de 2), você colocou que para lançamentos futuros pode ser feita a duplicação do aluguel pelo ícone ou através da Transação Programada. Ocorre que no caso da duplicação o valor é considerado no mês seguinte e, consequentemente, nos relatórios, mas em se tratando do valor programado ele não aparece nos relatórios relativos ao mês subsequente, caso do balanço, Lucros e Perdas, etc. Você pode me esclarecer porque isso acontece e como a transação programada pode ser demonstrada nos relatórios?

      • Andre Mateus says:

        Bom dia Fernando,
        A transação programada realmente não aparece nos relatórios pelo fato de não terem sido ainda criadas. Só aparecem nos relatórios transações que estão contidas nas janelas de transações das contas.
        Você pode configurar para as transações programadas serem criadas com pelo menos 12 meses de antecedência. Daí não existe o trabalho de sempre se criar transações recorrentes mas também elas estão presentes nos teus relatórios.
        Espero ter ajudado.
        Abraços,

  11. Marcos Vincius says:

    André minha maior duvida.. pode parecer meio estupida mas meus conceitos de contabilidade são quase nenhum.. Minha duvida é sobre o recebimento de ganhos.. Como faço o lancamento do pagamento e de outros ganhos q tenho.. lanço nas receitas e depois transfiro para o ativo.. ou já lanço no proprio ativo??

    Quando eu lanço no ativo.. coloco assim “Data” “Pagemento” “Receitas:Salário” “Valor (No deposito)” aiii automaticamente ele coloca esse mesmo valor nas Receitas:Salário mas a medida q vou incluindo os gastos.. o valor soh reduz no Ativo.. nas Receitas continua da mesma forma.. é isso mesmo?? Isso q tah me confundindo..

    • Andre Mateus says:

      Bom dia Marcos,
      O recebimento do pagamento e outros ganhos sempre são lançados em contas do tipo Receita. A contrapartida destes lançamentos deve ser em uma conta de Ativo.
      Quando você realiza uma compra por exemplo, é comum que sejam lançadas transações em contas do tipo Despesa e a contrapartida nas contas de Ativo (exemplo: pagamento a vista com cartão de débito). Esse lançamento incide somente na conta do Ativo e a conta de Receita não sofre alteração.
      Espero ter ajudado.
      Abraços,

  12. Yan Duarte says:

    Olá André, parabéns pelo blog.
    Tenho uma dúvida referente ao parcelamento no cartão de crédito.
    Pelo que entendi, eu posso elaborar um pagamento programado onde o mesmo seria referente as parcelas.
    Então, por exemplo, se eu fizer uma compra em um super mercado no valor de R$500,00 no cartão de crédito e parcelar em 2 vezes, basta eu fazer um registro de R$250,00 neste mês e programa-lo para o mês que vem certo?
    Até ai tudo bem, mas e se essa compra conter uma divisão de subcontas?
    Por exemplo, se eu gastei R$150,00 em roupas, R$250,00 em alimentação e R$100,00 em produtos de limpeza.
    A soma dos 3 itens será de R$500,00, mas se eu fizer 2 registros idênticos referentes a 1ª e 2ª parcela (com a divisão das subcontas), o GNUCash irá gerar um desequilíbrio de R$250 em cada parcela.
    É isso mesmo que devo fazer?

    Obrigado pela atenção,
    Abraços.

    • Andre Mateus says:

      Caro Yan,
      Existem maneiras diferentes de você rastrear esta compra. Primeiro: ao invés de fazer uma transação programada, fazer dois lançamentos, um para o mês atual e outro para o próximo mês. Desta forma as transações já são apresentadas em relatórios e já estão no teu livro razão para planejamento. Segundo: você poderá fazer o parcelamento também das despesas, sendo a metade do valor das despesas no lançamento do mês atual e a outra metade no lançamento do próximo mês. Não haverá desequilíbrio pois os lançamentos das despesas terão valores divididos.
      Como citei, tem várias maneiras para fazer o controle, esta seria apenas uma.
      Espero ter ajudado.
      Abraços.

  13. José Geraldo Prado says:

    Caro André,

    Parabéns pela iniciativa de compartilhar seus conhecimentos e pela disposição de organizar o blog sobre o GNUCash. Uso há muitos anos o Microsoft Money 99 mas em razão de problemas com a falta de atualização dele decidi buscar alternativas e cheguei até o GnuCash. Ainda estou pouco à vontade com o programa mas me parece bastante interesante.

    Dúvidas:
    1) algum banco brasileiro permite o acesso online do software?
    2) é possível reconciliar os lançamentos de uma conta corrente utilizando o arquivo baixado do banco formato QIF, CSV, etc? Ou a importação serve apenas para facilitar a entrada de dados?
    3) É possível programar o lançamento dos juros da poupança – pois o percentual é conhecido e fixo (0,5% am)?

    Obrigado e mais uma vez parabéns!

    • Andre Mateus says:

      Boa noite José.
      Obrigado pela mensagem.
      Respondendo às tuas dúvidas:
      1) não conheço nenhum banco brasileiro que tenha integração do sistema com GNUCASH.
      2) é possível realizar a conciliação dos lançamentos no momento da importação do arquivo QIF, CSV, etc.
      3) não é possível, de forma standard, programar lançamentos quem envolvam cálculos com variáveis. No entanto o código do sistema é aberto e vc poderia fazer estas customizações.
      Espero ter ajudado.
      Abraços.

  14. José Geraldo Prado says:

    Obrigado, André. Vou aprendendo e se achar uma maneira de automatizar os lançamentos da poupança te aviso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: