GNUCASH – Empréstimos (2 de 2)

Este artigo traz algumas informações práticas sobre o rastreamento e controle de empréstimos e financiamentos usando o GNUCASH. O guia de Conceitos do GNUCASH presente na documentação oficial do sistema, traz algumas maneiras de manipularmos hipotecas (que são bastante comuns no Estados Unidos), entretanto vamos tratar de financiamentos para corresponder com nossa realidade brasileira. Lembrando que os conceitos são aplicáveis aos empréstimos de toda natureza. Complementa o artivo anterior (GNUCAH – Empréstimos (1 de 2)).Vejamos:

Financiamento de uma casa

As contas para controle e rastreamento de financiamento de uma casa podem ser configuradas conforme descrito no artigo anterior GNUCASH – Empréstimos (1 de 2).

Dica: sempre que for mencionado o termo ‘Hipoteca’, substitua-o por ‘Financiamento’.

Como exemplo, assuma que você $60.000 na sua conta do banco a você compra uma casa no valor de $150.000. A taxa anual dos juros do financiamento é de 6% (um valor médio praticado no mercado quando procuramos crédito para moradia) e as taxas administrativas diversas representam 3%. Você decide retirar $50.000 e então precisará emprestar mais $103.000, dos quais restarão pra você $100k depois de pagar as taxas administrativas (3% de 100k).

Suas contas antes de emprestar o dinheiro devem se parecer com:

Contas que representam as contas antes de se obter o empréstimo.

A compra da casa é gravada com uma transação dividida na conta Ativos:Casa, com $50k vindo da conta do banco (no exemplo: o dinheiro pago na entrada) e $100k vindos a partir do Empréstimo. Você pode colocar os $3.000 como custos de fechamento na mesma divisão o que aumentaria o empréstimo da casa para $103k para incluir nos custos de fechamento.

Tabela 1: transação dividida da compra da casa

Conta Aumento Redução
Ativos:Ativos Fixos:Casa $150.000
Ativos:Ativos Atuais:Banco $50.000
Passivo:Empréstimos:Empréstimo Habitação $103.000
Despesas:Despesas Administrativas $3.000

A transação dividida deve ficar similar a:

Transação dividida que representa o empréstimo.

O plano de contas fica então similar a:

Contas do empréstimo.

Como controlar um empréstimo pessoal para um amigo (how-to)

Não é sempre que você toma um empréstimo em banco, algumas vezes você pede dinheiro emprestado de um familiar ou talvez empreste dinheiro a um amigo. Este guia descreverá uma forma de manipular o empréstimo de dinheiro para um amigo que peça emprestado.

Este ‘how-to’ está baseado na seguinte estrutura genérica de contas:

  • Ativos
    • Banco
      • Conta Corrente
    • Dinheiro devido à você
      • Pessoa
  • Receitas
    • Juros recebidos
      • Pessoa

Este exemplo mostrará como rastrear um empréstimo de $2.000 (em moeda atual) para seu amigo Pedro.

Especificações do empréstimo

Pedro deseja emprestar $2.000 de você e planeja pagar mensalmente pelos próximos 18 meses. Devido a ele ser o seu amigo (mas não íntimo) vocês fazem um acordo para incidir uma taxa anual de 5%.

Em resumo nós temos os seguintes detalhes que vamos apelidar dos “detalhes do empréstimo para o Pedro”:

  • Montante principal: $2.000
  • Termos: 18 meses com 12 pagamentos por ano
  • Taxa percentual por ano: 5%
  • Pagamento mensal: ??

Então como calcular o pagamento mensal?

Você tem várias maneiras, tais como papel e caneta, calculadora do sistema operacional, módulo de calcular da suíte Open Office, etc., mas a mais fácil é usar a Loan Repayment Calculator do GNUCASH. Esta mostrará para você que o pagamento mensal será no valor de $115,56.

Lançando os dados nos campos da ferramenta temos que:

Esta imagem mostra o valor do Pagamento periódico calculado pela Loan Repayment Calculator.

Entretanto, você precisa saber quando deste valor é juros que e quanto equivale o Principal para possibilitar uma contabilidade adequada. Para isto é necessário uma ferramenta complementar mais poderosa, algo como o módulo Calc do OpenOffice.org ou outra Planilha eletrônica, em particular a função para calculo de valor de pagamento de parcela.

Particularmente uso o Excel. Vejamos como fazer para apresentar estes detalhes:

Visão detalhada sobre o empréstimo particular ao Pedro.

As contas necessárias para o empréstimo

Vamos iniciar com as seguintes contas (todas as contas possuem a mesma moeda)

Ativos:Banco:BRL

Ativos:Dinheiro devido a você:Pedro

Receitas:Juros recebidos:Pedro

Líquido:Saldos Inciais:BRL

Emprestando dinheiro a alguém

Quando você empresta dinheiro para seu amigo, você tem de fato movimentado dinheiro a partir da conta do banco (por exemplo, Banco, Conta Corrente ou similar) para sua conta de Ativos:Dinheiro devido a você. Para gravar isto você lança as seguintes transações para dentro da conta Ativos:Dinheiro devido a você: Amigo.

Tabela 2: empréstimo pessoal a um amigo

Conta Aumento Redução
Ativos:Dinheiro devido a você:Pedro $2.000
Ativos:Banco:BRL $2.000

Plano de contas depois de emprestar o dinheiro ao amigo Pedro.

Recebendo o primeiro pagamento

Quando o primeiro pagamento ($115.56) é recebido você precisará determinar quanto é referente ao montante emprestado e quanto é referente ao juros do empréstimo.

  • Montante a saldar neste período = $2.000
  • Valor da mensalidade = $115.56
  • Divisão do pagamento
    • 5%/12 * $2.000 = $8,33 em Juros
    • $115, 56 – $8,33 = $107,23 do Principal

Isto pode ser traduzido nos seguintes lançamentos no GNUCASH.

Visão detalhado do primeiro pagamento

O saldo para o empréstimo para o Pedro é agora de

Recebendo o segundo pagamento

Quando o segundo pagamento ($115.56) é recebido, você precisará novamente determinar quanto é referente ao montante principal e quanto é referente aos juros do empréstimo.

  • Montante a saldar neste período = $1.892,77
  • Valor da mensalidade = $115.56
  • Divisão do pagamento
    • 5%/12 * $1.892,77 = $7,89 em Juros
    • $115, 56 – $7,89 = $107,67 do Principal

Esta declaração pode ser traduzida nos seguintes lançamentos do GNUCASH.

Visão detalhada do segundo pagamento.

O saldo do empréstimo para o Pedro é agora

O plano de contas deve se parecer como este

Plano de contas depois do segundo pagamento.

Conforme podemos observar, o valor dos juros cobrado varia a cada mês, bem como o montante principal. Então para todo pagamento que você recebe você precisa calcular os montantes principais para suas várias transações divididas.

O montante dos juros será menor a cada mês (devido a ser calculado sobre o montante do empréstimo, cada vez menor), até o último pagamento no qual o valor será zero.

Como controlar um financiamento de automóvel (how-to)

Um financiamento para compra de um carro é tratado de maneira semelhante ao empréstimo para uma casa. A diferença é que são contas diferentes e taxas de juros diferentes.

Uma estrutura básica de contas para o controle de empréstimos/financiamento de um carro.

  • Ativos
    • Ativos Atuais
      • Conta Poupança
    • Ativos Fixos (Ativos Imobilizados)
      • Carro
  • Passivo
    • Financiamentos
      • Financiamento do Carro
  • Despesas
    • Juros
      • Juros do financiamento do carro
    • Taxas administrativas financiamento do carro

Para maiores informações, consulte o tópico chamado “Financiamento de uma casa”.

Conciliação com o extrato do empréstimo (how-to)

Reconciliar uma declaração de empréstimo não é diferente do que conciliar um extrato da conta bancária nem com a fatura do cartão de crédito.

Durante um período você deve ter registradas as várias transações relacionadas ao empréstimo e cada uma delas incidiu em uma conta Passivo:Empréstimo. No caso, o pagamento das parcelas desconta da sua conta do banco e aumenta na conta de Empréstimo, conta de Juros de Empréstimo e talvez também na conta de Taxas Administrativas do Empréstimo.

Com o extrato do empréstimo em mãos, inicie o assistente de reconciliação e marque as transações registradas. Quando você terminar, a diferença de reconciliação deve ser zero, e se não for, você deve analisar a conta para comparar com o extrato e verificar quais informações estão divergentes.

Para maiores informações de como realizar a reconciliação, por favor consulte o artigo chamado GNUCASH – Transações (2 de 2), o qual trata das conciliações.

Como controlar a venda de uma casa ou um carro

Os registros da venda de sua casa no GNUCASH possuem algumas diferentes opções. Aqui nós passaremos por duas delas. Numa delas foi gravado o valor da compra e agora da venda e a outra maneira a qual você tem o rastreamento dos altos e baixos do mercado imobiliário e registrou vários ganhos não realizados ao longo do tempo.

Transação simples

Desta maneira você grava apenas o valor adequado da venda.

Vamos trabalhar sobre dois exemplos de venda de uma casa, uma com um lucro a outra com um prejuízo. Se, ao invés disso, você quiser vender uma casa, basta substituir a conta referente a casa, para uma conta referente ao carro.

  • Ativos
    • Ativos Fixos (Ativos Imobilizados)
      • Casa
    • Ativos Atuais
      • Investimentos
  • Receitas
    • Ganhos de Capital em Longo Prazo
      • Casa

    Você uma vez comprou a casa por $300.000 e agora realizou a venda por $600.000. Como você gravaria isso usando o GNUCASH?

    Para registrar isso você precisa aumentar a conta bancária com o valor de $600k e diminuir em algumas outras contas esse mesmo valor. A conta Casa contém apenas $300k valor o qual você pagou por ela, então você este montante para a conta do banco. Isto significa que você ainda tem uma diferença de $300k. Este montante você obteve a partir da conta Receitas:Ganhos de Capital em Longo Prazo:Casa. A transação dividida que deve ser lançada na conta do banco deve se parecer como esta:

Tabela 3: venda de um ativo (casa) com um lucro

Conta Aumento Redução
Ativos:Ativos Atuais:Poupança $600.000
Ativos:Ativos Fixos:Casa $300.000
Receitas:Ganhos de Capital em Longo Prazo:Casa $300.000

Você uma vez comprou uma casa por $300.000, mas devido a um novo aeroporto construído nas redondezas você só pode vende-la por $230.000. Como você controlaria isso no GNUCASH?

Para registrar isso você precisa aumentar sua conta do banco em $230.000 e diminuir $230k de algumas outras contas. A conta da casa contém $300k que é mais do que o valor vendido. Então vamos mover $230k para a conta do banco. Depois disso você tem $70.000 restantes em sua conta casa, os quais precisam ser removidos. Você move para a conta Receitas:Ganhos de Capital em Longo Prazo:Casa a qual indica um prejuízo. A transação dividida que será lançada na conta casa (Ativos:Ativos Fixos:Casa) deve ser semelhante a:

Tabela 4: venda de um ativo (casa) com prejuízo

Conta Aumento Redução
Ativos:Ativos Fixos:Casa $300.000
Ativos:Ativos Atuais:Poupança $230.000
Receitas:Ganhos de Capital em Longo Prazo:Casa $70.000

Uma transação mais complexa

Neste exemplo trataremos de alguns princípios complicados da contabilidade. Maiores detalhes deste assunto serão tratados em artigos futuros quando falaremos de Ganhos de Capital.

Assumiremos que você estimou com grande acurácia o valor da sua casa. As contas envolvidas neste caso são:

  • Ativos
    • Ativos Fixos
      • Casa
        • Custo
        • Ganhos não Realizados
    • Ativos Atuais
      • Poupança
  • Receitas
    • Ganhos Realizados
      • Casa
    • Ganhos não Realizados
      • Casa

Uma vez você comprou a casa no valor de $300.000 e por anos analisando de perto o mercado e atualizando os seus registros com o valor atual estimado da sua casa. Na hora que você quis vender a sua casa, você determinou que o valor de mercado atual é de $600.000.

A diferença entre os $600.000 (valor estimado de mercado) e os $300.000 (valor de compra) é o valor de Ganho não Realizado. Portanto, você tem o total de $300.000 na sua conta Ativos:Ativos Fixos:Ganhos não Realizados.

Como você registra esta transação?

É preciso aumentar a conta do banco com $600k (devido a venda) e diminuir algumas outras contas com os mesmos $600k. Você deve primeiro trocar de ‘não realizado’ para ‘ganhos realizados’ nas suas contas de Receitas. Então você precisa transferir das sub contas Ativos:Ativos Fixos:Casa o montante completo.

A transação a ser lançada na conta Receitas:Ganhos Realizados:Casa deve se semelhante a:

Tabela 5: venda com lucro de um ativo (casa)

Conta Aumento Redução
Receitas:Ganhos Realizados:Casa $300.000
Receitas:Ganhos não Realizados:Casa $300.000

A transação que você deve lançar na conta Ativos:Ativos Atuais:Poupança de ser semelhante a:

Tabela 6: venda [2] com lucro de um ativo (casa)

Conta Aumento Redução
Ativos:Ativos Atuais:Poupança $600.000
Ativos:Ativos Fixos:Casa:Custo $300.000
Ativos:Ativos Fixos:Casa:Ganhos não Realizado $300.000

Depois de registradas estas transações, você pode ver que o valor do seu Ativo Casa é 0, a sua conta poupança aumentou em $600.000 e, finalmente, a conta Receitas:Ganhos Realizados aumentou de $300.000.

Com o fim deste artigo, fechamos os conceitos de controle e rastreamentos de empréstimos usando o GNUCASH. Os próximos artigos trarão informações de controle de Investimentos com o sistema. Até mais.

Anúncios

Sobre Andre Mateus
Sou profissional da área de tecnologia e engenharia. Gosto de assuntos que contribuam para a compreensão dos ambientes que vivemos.

10 Responses to GNUCASH – Empréstimos (2 de 2)

  1. Boa Noite André!

    Uma dúvida: como eu posso lançar/controlar um empréstimo que recebi de um familiar e o qual não terá incidência de juros ou correção monetária?

    Eu comecei a utilizar o GnuCash hoje, este empréstimo já recebi e já foi utilizado tempos atrás, mais quero deixar lançado este empréstimo porque deverei quitá-lo.

    Pode ajudar-me com esta dúvida?

    Obrigado

    • Andre Mateus says:

      Caro José,
      Vi que no fórum br-gnucash você trocou algumas experiências e conseguiu chegar em uma solução satisfatória. Entretanto, gostaria de deixar a minha sugestão: eu lançaria este empréstimo como um Passivo, simplesmente, haja vista que não haverá incidência de juros ou outros valores para controlar. Então no futuro, para o pagamento do empréstimo, lançaria uma transação que diminuirá o ativo para zerar a conta do passivo.
      Abraço.

      • Boa Tarde André!

        Agradeço o seu retorno e a sugestão dada.

        Eu tentei fazer exatamente desta forma que você descreve, porém, quando eu faço este lançamento, eu obtenho duas linhas de registros e no final o saldo fica zero.

        Por exemplo, eu clico na sub conta que criei no Passivo, digito a descrição do lamlamento, na coluna Transferência o que eu devo selecionar? Creio que meu problema esta justamente aqui.

        Se eu seleciono a conta Passivo/Subconta que criei e na coluna Aumentar digito 100,00 e dou Enter, automaticamente é criado uma segunda linha com as mesmas informações só que na coluna Decrescer é lançado os 100,00, ficando assim o Saldo = 0,00.

        Pode orientar-me nesta questão?

        Obrigado mais uma vez.

      • Andre Mateus says:

        Prezado José,
        Pelo descrito, você está usado as transações divididas para o lançamento desta transação.
        Minha primeira sugestão é que você alterne o botão Divisão, da barra de ferramentas, para a posição desligado. Assim as transações nao exigirão maiores detalhes no lançamento.
        Trabalhando com a transação ‘sem’ Divisão, você deve ter pelo menos dois lançamentos:
        (1) tomada do empréstimo: Aumentar o Passivo – transferência para conta de ativo (p ex. Conta Corrente).
        (2) pagamento do empréstimo: Diminuir o Passivo – transferência a partir da conta de ativo, para zerar o Passivo.

        Se você ainda precisar trabalhar com transações divididas, por favor consulte os artigos e .
        Espero ter ajudado.
        Abraços.

  2. André, parabéns pelo artigo ! Já uso o gnucash a algum tempo, mas nunca cheguei a controlar empréstimos com ele, a explicação foi muito clara, muito boa realmente !
    Aproveitando, como faço para controlar os pagamentos de um financiamento de imóvel, a cada pagamento que faço da conta corrente gera um lançamento dividido, uma parte para despesas.juros pagos e outra para redução do passivo.empréstimo.empréstimo habitação?
    Obrigado !

    • Andre Mateus says:

      Oi Ricardo,
      O controle de empréstimos é um pouco complexo mesmo. Quando tomamos um empréstimo devemos lançar uma transação entre a conta de passivo e a despesa para qual o empréstimo foi tomado. Um segundo conjunto de lançamentos se refere ao pagamento do empréstimo, entao deve existir lançamentos entre as contas de ativo e passivo. Este lançamento tem o objetivo de reduzir o ativo (tirar o dinheiro da tua conta corrente, ou seja daquilo que você tem) para abater o passivo (aquilo que você deve).
      Espero ter ajudado. Abraços,

  3. Existe algum artigo que ajude a rastrear compras divididas em várias parcelas feitas no cartão de crédito?

  4. Márcio Fernando Thomas says:

    Muito boa explicação!!
    Porém como faço para lançar os detalhes do empréstimo, se o mesmo é debitado no contra cheque?
    Devo quebrar a mesma em amortização e juros quando do lançamento do contra cheque?
    Abraços

    • Andre Mateus says:

      Márcio,
      Lançamentos de empréstimos no contracheque, devem incidir na conta receita. Haverá partidas dobradas nesta conta.
      Se vc me enviar um exemplo das linhas de lançamentos do contracheque, poderei ajudar mais.
      Att,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: