Conceitos Básicos da Contabilidade – Outro ponto de vista

O conteúdo deste artigo irá tratar dos seguintes assuntos:

  • Contabilidade com Partidas dobradas
  • Contas de balanço e contas de lucros e perdas
  • Exemplo em vendas e distribuição

Contabilidade com partidas dobradas

O principio básico das partidas dobradas na contabilidade significa que toda transação de negócio é lançada em pelo menos duas contas diferentes (e portanto lançada duas vezes). No caso mais simples apenas duas contas são afetadas.

  • Cada transação é lançada em, pelo menos, duas contas distintas.
  • Lançamentos no débito aparecem sempre à esquerda em um balanço.
  • Lançamentos em credito aparecem sempre à direita em um balanço.
  • Total de lançamentos em débito = total de lançamentos em crédito.

Partidas dobradas na contabilidade

É importante a lembrar neste contexto é ‘Débito à Crédito’.

Isto significa que você deve lançar uma transação no lado de débito de uma conta e necessariamente no lado de crédito de outra.

Princípio básico: o total de débitos lançados é sempre o mesmo que total de créditos lançados, desconsiderando o número de contas afetadas.

Contas de balanço e contas de lucros e perdas

Transações de negócio são lançadas em contas contábeis.

Conforme pudemos observar no artigo das ‘Naturezas de cada um dos tipos de conta‘, no sistema contábil de partidas dobradas é possível separar as contas em diferentes tipos básicos de contas, os quais são divididos em dois tipos de contas:

  • Contas da planilha de balanço (contas de propriedade e contas de capitais e clientes) para as quais estoques e cobranças sobre estes estoques são lançadas.
  • Contas de lucros e perdas (contas de despesas e custos e contas de receitas e vendas), para as quais transações que afetam o patrimônio líquido são lançadas.

A seguinte equação básica é aplicada na estrutura de todas as contas:

Saldo inicial + entradas – saídas = fechamento do balanço

No entanto, nas contas básicas acima são diferentes os lados de lançamento de saldo inicial, entradas, saídas e fechamento de balanço.

Contas de balanço

Contas de Lucros e Perdas

Contas de propriedade (Ativo) Contas de capital e cliente (Passivo) Contas de rendimentos (Receitas) Contas de despesas (Despesas)
  • Créditos são lançados no lado débito
  • Débitos são lançados no lado crédito
  • Créditos são lançados no lado crédito
  • Débitos são lançados no lado débito
  • Créditos são lançados no lado crédito
  • Débitos são lançados no lado débito
  • Créditos são lançados no lado débito
  • Débitos são lançados no lado crédito
Exemplos: Ações, fundos líquidos, instituto bancário, contas a receber. Exemplos: contas a pagar. Exemplo: receita de vendas. Exemplo: custo de materiais, diferença de preço.

Exemplo em vendas e distribuição

Ordem do cliente – condições negociadas na venda: 20 unidades a $15 por unidade

Saída de mercadoria: 20 unidades entregues, preço de custo $10 por unidade

Fatura: 20 unidades a $15 por unidade

Entrada em caixa: $300

Saída de mercadoria
Conta Débito Crédito
Despesa:Estoque Produto Acabado:Utilização do material

200

Ativo:Estoque

200

Fatura
Conta Débito Crédito
Ativo:Contas a receber:Cliente comprador

300

Receita:Venda de item a consumidor

300

Entrada em caixa
Conta Débito Crédito
Ativo:Contas a receber:Cliente comprador

300

Ativo:Ativos Atuais:Conta bancária

300

No exemplo de transações em negócio de vendas e distribuição, um documento contábil é criado no momento na criação da fatura da saída de mercadoria.

No ponto de saída de mercadoria, os materiais deixam fisicamente o armazém. Estes resultados são lançados em contas relacionadas a estoque e a valores. Isto significa que o estoque é reduzido e o uso de materiais é aumentado. O lançamento é, portanto, chamado de “Uso de materiais à estoque”.

No ponto de cobrança, recebíveis são acumulados pelo cliente (na sua respectiva conta contábil) e os aumentos são lançados na conta de receita de vendas. O lançamento é chamado “recebíveis à receita de vendas”.

Se o pagamento é efetuado, o valor da conta de contas a receber é reduzido novamente e o montante entrando é lançado em uma conta de banco. O lançamento é chamado de “banco à recebíveis”.

Lançamento de taxas e tributos foram ignorados com o propósito de simplificar o exemplo.

GNUCASH – Controlar Folha de Pagamentos

A folha de pagamento é um registro financeiro de salários, pagamentos líquidos, pagamentos de férias e deduções para um empregado. Este artigo mostra como fazer o rastreamento de folhas de pagamento usando o GNUCASH.

IMPORTANTE: Não é o objetivo do presente artigo a discussão sobre a tributação legal que envolve o pagamento de folha de pagamento, mas sim demonstrar a maneira de manipular estas informações utilizando o sistema. É sempre recomendado que um profissional da área seja consultado para que os procedimentos corretos e aceitos pela lei sejam respeitados.

Conceitos Básicos

Folha de pagamento é basicamente qualquer coisa relacionada a pagamento de benefícios ou dinheiro para um empregado. A folha de pagamento e uma das tarefas mais complexas da contabilidade porque existem muitas maneiras diferentes de contas, pessoas e entidades envolvidas no pagamento de salários.

A folha de pagamento é geralmente contabilizada por uma despesa. Algumas vezes armazenam alguma despesa de folha em uma conta de passivo em curto prazo. Isto é útil para coisas tais como tributos relacionados à folha, os quais devem ser pagos em diferentes tempos a um empregado. O empregado deve ser pago mensalmente enquanto que existem tributos que podem ser pagos em frequências menores. Este artigo apresenta uma metodologia na qual salários de folha são despesas e tributos são armazenados em contas de passivos.

Nota: o GNUCASH não possui um sistema de folha de pagamento integrado. Enquanto são rastreadas informações de despesas de folha no GNUCASH, os cálculos de tributos e deduções devem ser feitos fora do GNUCASH.

Configuração das Contas

A legislação tributária deve ser considerada na configuração das contas. Esta seção apresenta uma estrutura muito simples para pagamento de folha de pagamento.

Assuma que você deve pagar apenas 2 tributos, Tributo1 e Tributo2, e que cada um tem uma parcela de contribuição do empregado e uma do empregador.

O salário do empregado e estes dois tributos são contas de despesas. Os componentes são contas de passivo. As contas de passivo dos tributos são onde você acumula os tributos retidos para todos os seus empregados. Os tributos são pagos mais tarde para os órgãos governais apropriados.

O layout simples para as contas de folha de pagamento:

  • Ativos
    • Conta corrente
  • Passivo
    • Tributo 1 (conta de armazenamento para curto prazo – provisão)
    • Tributo 2 (conta de armazenamento para curto prazo – provisão)
  • Despesas
    • Salários
    • Tributo 1
    • Tributo 2

Nota: resista à tentação de criar uma subconta por empregado para rastrear os salários individuais. Criar uma conta para cada empregado leva a uma grande lista de contas de difícil manipulação. Imagine a estrutura das contas depois de alguns anos e empregados indo e vindo. É muito mais simples manter a folha dos empregados registrada dentro de uma conta simples (Despesas:Salários, por exemplo) e usar um relatório para visualizar as informações dos empregados.

Protocolo

O GNUCASH não tem um sistema integrado de folha de pagamento. A aplicação pode rastrear suas despesas de folha de pagamento, mas você precisa desenvolver um procedimento para desempenhar os cálculos de folha fora do GNUCASH, por exemplo, em uma planilha eletrônica. Nesta seção um procedimento será apresentado. Você pode usar este procedimento simples como um modelo.

Passo 1: lista de deduções

O primeiro passo para o procedimento de cálculo de folha é criar uma lista de todos os tributos e deduções possíveis para cada empregado. Cada lançamento deveria incluir as definições e formulas para calcular cada valor. Uma vez que o procedimento de cálculo está estabelecido alterações serão realizadas apenas quando a legislação de folha de pagamentos ou os tributos sofrerem alterações.

No cenário proposto, temos a seguinte lista de variáveis:

  • SAL_BRUTO_E – salário bruto do empregado
  • TRIBUTO1_E – contribuição do empregado para o Tributo 1 (X% de SAL_BRUTO_E)
  • TRIBUTO2_E – contribuição do empregado para o Tributo 2 (X% de SAL_BRUTO_E)
  • TRIBUTO1_C – contribuição da empresa (companhia) para o Tributo 1 (X% de SAL_BRUTO_E)
  • TRIBUTO2_C – contribuição da empresa (companhia) para o Tributo 2 (X% de SAL_BRUTO_E)

Nota: o salário líquido do empregado (SAL_LIQ_E) é definido como SAL_BRUTO_E = TRIBUTO1_E – TRIBUTO2_E e não precisa ser adicionado na lista uma vez que é composto por itens já existentes.

Coloque as formulas para cálculo de cada dedução da lista. Algumas vezes estas fórmulas são um tanto complexas e algumas vezes eles simplesmente dizem “consulte a tabela XYZ de códigos tributários”.

Note que você pode calcular alguns valores interessantes usando as definições acima. Por exemplo, o valor total do custo para a companhia: SAL_BRUTO_E + TRIBUTO1_C + TRIBUTO2_C

Passo 2: criação do mapa de transações

Quando você registra a folha de pagamento no GNUCASH faça com uma simples transação dividida. Esta transação dividida ‘popula’ as contas de despesa e passivo apropriadas. Se você precisa olhar os detalhes da folha de pagamento mais tarde, abra a transação dividida.

Com a lista de deduções acima, um mapa para transação dividida pode ser gerada. Cada destes itens na lista é mapeado para uma conta no GNUCASH.

Tabela 1: mapa de transações

Conta Crédito Débito
Ativos:Conta Corrente SAL_LIQ_E
Despesas:Salários SAL_BRUTO_E
Passivo:Tributo 1 TRIBUTO1_E
Passivo:Tributo 2 TRIBUTO2_E
Despesas:Tributo 1 TRIBUTO1_C
Passivo:Tributo 1 TRIBUTO1_C
Despesa:TRIBUTO 2 TRIBUTO2_C
Passivo:Tributo 2 TRIBUTO2_C

Note que os componentes TRIBUTO1_C e TRIBUTO2_C têm entradas em ambas as contas de passivo e despesa. O componente de cada tributo referente à empresa é despendido na hora do pagamento da folha, mas permanece como passivo até os tributos serem pagos. (pois nesta hora é que há redução da conta de ativo)

Passo 3: pagar o empregado

Vá até a conta na qual o empregado será pago, por exemplo, a conta Ativos:Conta Corrente. Abra uma transação dividida e entre os valores reais usando o Mapa de Transações acima como guia. Repita para todos os empregados.

Dica: este processo manual é tedioso, especialmente se você tem um grande número de empregados.
Use a funcionalidade de duplicar transações existentes no GNUCASH. Isto economiza tempo na criação das transações, pois não é necessário a digitar novamente os lançamentos. Você ainda precisa alterar os montantes de dinheiro para coincidir com valor real da folha de cada empregado, mas sem precisar construir a transação dividida para cada empregado.

Passo 4: pagar o governo

A ação final a fazer é pagar os tributos ao governo. As contas de passivo listam os tributos para os vários órgãos governamentais e periodicamente você precisa enviar um cheque para o governo para pagar estes gastos. Para fazer isso você simplesmente entra com uma transação de duas contas em (por exemplo) sua conta Ativos:Conta Corrente para abater o valor do passivo do tributo. A transação é entre a conta de conta corrente e a de passivo, nenhuma conta de despesa é envolvida. As contas de despesa são cobradas na hora que o passivo do tributo é gravado.

Exemplo

Usando a configuração das contas apresentada anteriormente, vamos explorar um exemplo. Assuma que existem dois empregados (E1 e E2) os quais recebem $1000 por mês como salário bruto. A contribuição do empregado para os Tributo1 e Tributo2 são 10% e 5% respectivamente. A empresa contribui com 15% e 10% sobre o salário bruto dos funcionários.

Começando com $50k no banco e de fazer qualquer pagamento de folha a hierarquia de contas tem a seguinte aparência:

Configuração inicial para a folha de pagamento

Construindo o protocolo

A lista de deduções para o empregado 1 é:

  • SAL_BRUTO_E – salário bruto do empregado – $1000
  • TRIBUTO1_E – contribuição do empregado para o Tributo 1 (X% de SAL_BRUTO_E) – $100
  • TRIBUTO2_E – contribuição do empregado para o Tributo 2 (X% de SAL_BRUTO_E) – $50
  • TRIBUTO1_C – contribuição da empresa (companhia) para o Tributo 1 (X% de SAL_BRUTO_E) – $150
  • TRIBUTO2_C – contribuição da empresa (companhia) para o Tributo 2 (X% de SAL_BRUTO_E) – $100

Tabela 2: mapa de transações para o empregado 1

Conta Crédito Débito
Ativos:Conta Corrente $ 850 :: SAL_LIQ_E
Despesas:Salários $ 1000 :: SAL_BRUTO_E
Passivo:Tributo 1 $ 100 :: TRIBUTO1_E
Passivo:Tributo 2 $ 50 :: TRIBUTO2_E
Despesas:Tributo 1 $ 150 :: TRIBUTO1_C
Passivo:Tributo 1 $ 150 :: TRIBUTO1_C
Despesa:TRIBUTO 2 $ 100 :: TRIBUTO2_C
Passivo:Tributo 2 $ 100 :: TRIBUTO2_C

Pagando um empregado

Agora entre com a primeira transação dividida na conta de conta corrente para o empregado 1. A transação dividida deve ser parecer como esta:

Transação dividida para o empregado 1

Dica: quando estiver realizando o pagamento do empregado lance apenas o nome do empregado no campo Descrição. Se você decidir usar a funcionalidade de impressão de cheque do GNUCASH, o cheque é automaticamente feito para o empregado correto. Se você quer gravar outra informação além do nome do funcionário na transação, utilize a área de notas, disponível quando a visualização dividida está ativa.

Repita isto para o Segundo empregado o qual deixará o plano de contas parecido com isto:

Arvore de contas depois dos pagamentos dos salários.

Repeat this for the second employee, which leaves the account hierarchy looking like this:

Pagando o governo

As contas Passivo:Tributo 1 e Passivo:Tributo 2 continuam a manter o quanto se deve pagar para os órgãos do governo, responsáveis por cada taxa. Quando for a hora de pagar estes órgãos, faça a transação a partir da conta Ativos:Conta Corrente para as contas de Passivo. Lembrando que nenhuma conta de despesa está envolvida agora. E janela principal das contas deverá se parecer como este exemplo:

Contas depois de pagar o governo.

GNUCASH – Contas a Pagar (2 de 2)

Contas (Cobranças)

Uma conta ou cobrança é uma requisição de pagamento recebida de um fornecedor. O GNUCASH tem a facilidade para rastrear cobranças.

Nova Conta

Quando você recebe uma conta de um fornecedor e deseja lança-la no GNUCASH você deve criar uma Nova Conta. Para criar uma nova conta use o menu Empresa → Fornecedor → Nova Conta e preencha o formulário apropriadamente.

  • Informação da Fatura – Número da Fatura: o número de identificação da fatura como emitida pelo fornecedor (isto é, o número interno do fornecedor para esta fatura).
  • Informação de Fatura – Data de Abertura: data a qual a fatura foi emitida pelo fornecedor.
  • Informação da Cobrança – Fornecedor: O fornecedor em questão. Se você lembrar o nome cadastrado do fornecedor, comece a escrever que o GNUCASH tenta concluir com a funcionalidade de autocomplete, senão pressione Selecionar… para abrir a janela de pesquisa.
  • Informações de Cobrança – Projeto (opcional): relaciona um serviço do fornecedor com a cobrança.
  • Informações de Cobrança – ID da Cobrança: o ID do fornecedor para a cobrança (por exemplo, o número da nota fiscal).
  • Informações de Cobrança – Formas de Pagamento: são os acordos firmados para a forma de pagamento desta cobrança. As Formas de Pagamento podem ser cadastradas na funcionalidade específica.
  • Projeto de Reembolso Padrão – Cliente (opcional): o cliente para associar com esta cobrança. Isto é usado para cobrar o cliente depois.
  • Projeto de Reembolso Padrao – Serviço (opcional): o serviço do cliente para relacionar com esta cobrança.

Janela para cadastro de nova conta (cobrança).

Quando você clica em OK a Edição da Conta se abre.

Editar

A partir da janela de edição da conta você pode lançar os itens da lista de itens comprados, de forma similar a como uma janela de registros funciona.

Janela de edição da Cobrança

Existem 12 colunas na área de lançamentos da nota:

  • Data – a data que o item foi vendido.
  • Faturado – está relacionado com o item desta fatura. Se estiver marcado com um X significa que o item está anexado a fatura (?)
  • Descrição (opcional) – é como o item ou serviço é chamado.
  • Ação (opcional) – é um campo definido pelo usuário. É possível colocar a informação de centro de custo aqui, ou usar uma das três ações predefinidas, horas, material ou projeto.
  • Conta de Despesa – selecione a conta na qual ira incidir a despesa referente a este item.
  • Quantidade – representa quantos itens foram comprados.
  • Preço unitário – é o preço unitário do item.
  • Tributável? – o X marca se o item é tributável. Clique o campo para alternar o valor da marcação.
  • Impostos incluídos? – o imposto já está incluído no preço unitário? Um X significa que sim.
  • Tabela de impostos (opcional) – menu pop-up que permite a escolha da tabela de impostos disponível, a qual foi previamente cadastrada. Se o tributo não está incluído no valor unitário do item, o sistema utiliza esta tabela para calcular o montante da taxa.
  • Subtotal (não editável) – valor calculado para este item (menos o imposto)
  • Cobrável? – este item será repassado para o cliente ou projeto/serviço?

Quando você terminar o lançamento dos itens, publique (envie) a fatura.

Enviar

Quando você termina de editar uma fatura você deve ‘Enviá-la’. Não é obrigado enviar uma fatura, é possível fechar e retornar mais tarde. O envio de uma fatura coloca as respectivas transações para dentro das contas de Contas a Pagar (passivo). A janela de Enviar Fatura aparece e questiona o usuário para lançar algumas informações:

Janela para envio de fatura.

  • Data de Submissão – especifica a data para as transações lançadas para dentro da conta de Contas a Pagar.
  • Data de Pagamento – é a data na qual o pagamento para a Fatura é esperada.
    • Se você especificar uma forma de pagamento quando a fatura foi criada, a data é calculada de acordo com o os termos selecionados e o campo de lançamento não é sensível.
    • Se você não foi especificada a forma de pagamento, lance a data esperada para o pagamento.
  • Descrição – é uma descrição arbitrária. É a descrição que aparece na transação da Conta a Pagar.
  • Submeter para a Conta – selecione a conta do tipo Conta a Pagar para a qual a transação será enviada. Você pode selecionar a conta a partir da lista de contas a pagar existente.
  • Acumular divisões? – mostra se todos os lançamentos da fatura serão lançados em uma única transação. Para o exemplo temos Papel A4 e Papel Carta como itens da fatura:
    • Se a caixa estiver marcada – uma transferência simples na conta de Contas a Pagar no valor de $310 será gravada
    • Se a caixa não estiver marcada – a transação criada na conta de Contas a Pagar mostra duas transferências a partir da conta de despesa. Uma divisão de $150 e outra divisão de $160 para Papel A4 e Papel Carta respectivamente.

Procurar

Para procurar uma cobrança existente, use o menu Empresa → Fornecedor → Localizar Conta.

Nota: antes de poder editar uma fatura é necessário ‘Retirar o Envio’ através do comando Cancelar Fatura.

Serviço de Fornecedor

Serviços de fornecedores são usados para agrupar múltiplas cobranças de um único fornecedor. O uso dos serviços do fornecedor é opcional. Esta funcionalidade é útil quando você tem múltiplos serviços para o mesmo fornecedor e gostaria de visualizar todas as cobranças para um único serviço.

Para usar os serviços de fornecedor, você deve cria-los usando a aplicação Empresa → Fornecedor → Novo Serviço. Você verá a janela para Novo serviço. Os campos editáveis são:

  • Informação do Projeto – Número do serviço (opcional): lance o número para este serviço. Se você deixar em branco um número será escolhido para você.
  • Informação do Projeto – Nome do Serviço: o nome que você deseja atribuir ao novo trabalho.
  • Informação do Dono – Fornecedor: é o fornecedor para quem o serviço é criado.
  • Informação do Dono – ID da Cobrança: é a referencia do fornecedor para este serviço (p. ex. seu número de ordem de compra).
  • Projeto Ativo – alterna se este serviço está ativo ou não.

Janela de Novo Serviço de Fornecedor.

Processar Pagamento

Eventualmente você precisará pagar as suas contas. Para isso, use a aplicação encontrada em Empresa → Fornecedor → Processar Pagamento.

A aplicação Pagamento processo consiste em:

  • Informação de pagamento – Fornecedor: é o fornecedor que você deseja pagar. Este campo possui a funcionalidade de autocompletar para ajudar no preenchimento. Pode ser localizado um fornecedor cadastrado clicando em Selecionar…
  • Informações de Pagamento – Cobrança: é a fatura que se deseja pagar.
  • Informações de Pagamento – Data: a data na qual se deseja efetuar o pagamento, normalmente a data atual.
  • Informações de pagamento – Quantia: o montante de dinheiro transferido para este pagamento.
  • Informações de pagamento – Num: o número do cheque ou do documento usado como instrumento de pagamento.
  • Informações de pagamento – Comentário: quaisquer comentários sobre este pagamento.
  • Enviar Para: a conta do tipo ‘Contas a Pagar’ para enviar esta transação.
  • Conta de transferência: a conta a partir da qual o dinheiro sai para efetuar o pagamento.

Janela para processar pagamentos.

GNUCASH – Contas a Pagar (1 de 2)

As Contas a Pagar se referem a contabilização de produtos ou serviços os quais uma empresa comprou e precisa ainda pagar.

Conceitos Básicos

Os artigos que tratam de contas a pagar focam nestes termos que contabilizam produtos e serviços comprados que devem ter os respectivos pagamentos agendados.

Configuração Inicial

Da mesma forma que abordamos as contas a receber, duas coisas preliminares devem ser feitas para configurar o GNUCASH de modo que o permita manipular as contas a pagar para uma empresa. São elas:

Configuração das Contas

Há várias maneiras diferentes de criar uma hierarquia de contas para empresas. A seguir uma hierarquia básica para controle de Contas a Pagar:

  • Ativo
    • Banco
  • Passivo
    • Contas a Pagar
  • Despesas
    • Despesas de Contas a Pagar

Você precisa incluir contas adicionais de ativos e contas que representam despesas reais para fazer esta hierarquia útil. Os aspectos importantes desta hierarquia são que você precisa uma conta de despesa e uma conta de Contas a Pagar com o tipo Contas a Pagar.

Registro da Empresa

O registro da conta está descrito no artigo Contas a Receber (1 de 2) na seção de mesmo nome.

Componentes do Sistema

Existe um conjunto de funcionalidades no GNUCASH a qual permite a manipulação das Contas a Pagar. Analogamente ao conjunto das Contas a Receber temos componentes que formam o sistema de contas a pagar e vamos descrever um pouco destas características. Estes componentes estão disponíveis através do menu Empresa → Fornecedor. São eles:

  • Fornecedores: são pessoas ou empresas para as quais você compra produtos ou serviços com crédito.
  • Conta: representam as cobranças físicas dos fornecedores enviadas para requisitar o pagamento a partir de você. Uma cobrança com uma lista de itens das coisas que você comprou.
  • Serviços: é onde são cadastrados os serviços recebidos pelo fornecedor. Os serviços são mecanismos pelos quais você pode agrupar várias cobranças de um fornecedor específico.
  • Processar Pagamento: é onde você registra os pagamentos para um fornecedor para quem você deve dinheiro.

Fornecedor

São pessoas ou empresas que prestam serviços ou vendem algum bem para você. Os fornecedores devem ser cadastrados dentro do sistema de Contas a Pagar.

Novo Fornecedor

Para cadastrar um novo fornecedor acesso o menu Empresa → Fornecedor → Novo Fornecedor. Preencha as informações gerais. Vejamos uma lista das opções existentes:

  • Identificação – Nº do Fornecedor: pode ser qualquer número pelo qual você gostaria de se referir a ele. Você pode deixar vazio e um número será escolhido automaticamente.
  • Identificação – Nome da Empresa: nome da empresa do fornecedor.
  • Identificação – Ativo: informa se o fornecedor é ativo. Útil para quando se tem fornecedores passados que não são mais trabalhados.
  • Endereço de Pagamento – Nome: é o nome do contato da pessoa que recebe os pagamentos que você realiza.
  • Comentários: registros de quaisquer comentários adicionais sobre o fornecedor. Use-o para rastrear nomes de pessoas de contato dentro do fornecedor, por exemplo.
  • Informações de Pagamento – Moeda: especifica a moeda padrão para o pagamento.
  • Informações de Pagamento – Forma de Pagamento: especifica a forma de pagamento padrão para este fornecedor. Informações de pagamento devem ser pré-cadastradas em Empresa → Editor de Formas de Cobrança.
  • Informação de Cobrança Impostos Incluídos: isto especifica se impostos estão incluídos na cobrança deste fornecedor. Você pode escolher ‘Sim’, ‘Não’ ou ‘Use Global’.
    • Sim: significa que a tributação já está incluída nos montantes da cobrança.
    • Não: significa que não estão incluídos.
    • Use Global: significa que são usadas as configurações feitas pelos preferencias globais através do menu Editar → Preferências (no Mac OS X menu GNUCASH → Preferencias).
  • Informação de Pagamento – Tabela de Impostos: especifica a tabela de imposto padrão para ser aplicada às contas vindas dos fornecedores. Taxas de impostos devem ser cadastradas no menu Empresas → Tabela de Imposto de Venda.

Janela de cadastro de Novo Fornecedor.

Localizar e Editar

A funcionalidade de localizar e editar Fornecedores é semelhante àquela descrita no artigo Contas a Receber (1 de 2). Para maiores informações por favor consulte a seção de mesmo nome.